Clique nos títulos abaixo para conhecer
 mais um pouco sobre a obra.
 = Galvez, Imperador do Acre (1976)
 = Mad Maria (1980)
 = Breve História da Amazônia
 = Lealdade
 = Desordem
 = Revolta
 = Derrota
 

GALVEZ, IMPERADOR DO ACRE (1976)

Um aventureiro espanhol , Luiz Galvez, aparece em Belém e consegue emprego como redator no jornal A Província do Pará . Logo se envolve com o cônsul da Bolívia e acaba revelando os planos de alguns homens de negócios dos Estados Unidos que desejavam ocupar um vasto e rico território ainda pouco conhecido , perdido entre as fronteiras do Brasil, Bolívia e Peru . O escândalo obriga Galvez a fugir da cidade , embarcando clandestino num navio de missionários católicos .

Daí em diante não terá sossego e enfrentará índios canibais , comandará um exército de poetas e bêbados , amará muitas mulheres fascinantes e, por fim , será coroado Imperador do Acre , o reino tropical encravado nos confins da selva amazônica , onde será o supremo mandatário por escassos e alucinados meses.





“ Floresta latifoliada"

Esta é uma história de aventuras onde o herói , no fim , morre na cama de velhice. E quanto ao estilo o leitor há de dizer que finalmente o Amazonas chegou em 1922. Não importa, não se faz mais histórias de aventuras como antigamente . Em 1922 do gregoriano calendário o Amazonas ainda sublimava o latifoliado parnasianismo que deu dores de cabeça a uma palmeira de Euclides da Cunha . Agora estamos fartos de aventuras exóticas e mesmo de adjetivos clássicos e é possível dizer que este foi o último aventureiro exótico da planície . Um aventureiro que assistiu às notas de mil-réis acenderem os charutos e confirmou de cabeça o que a lenda requentou. Depois dele: o turismo multinacional .”

“ Ninguém deve temer a possibilidade de que o fluxo de admiráveis romances latino-americanos esteja secando. Este romance do brasileiro Márcio Souza traz a garantia de sua aparente inesgotável vitalidade , pois o livro é ao mesmo tempo uma delícia de comicidade e um conjunto de pouco prováveis , meio verdadeiras aventuras , recontadas com perícia e economia .”

New Yorker.

Uma delícia ... uma estréia admirável .

The New York Times .

© Copyright 2004 - Márcio Souza